HomeAvaliandoComo comparar e avaliar redes de franquias?

Como comparar e avaliar redes de franquias?

Como comparar e avaliar redes de franquias?

Antes de fechar negócio, faça um quadro comparativo com informações de três ou quatro redes

Escrito por Marcus Rizzo, especialista em franquias e editado por Priscila Zuini. Originalmente publicado na Revista Exame.

 

Avaliar comparativamente franquias é muito fácil e é um exercício fundamental para quem deseja buscar um negócio que apresente um bom nível de segurança e que se encaixe com o seu perfil de investimento e, principalmente, com suas características pessoais para operar o negócio.

De acordo com a legislação de franquias todo o franqueador deve fornecer ao candidato a COF (Circular de Oferta de Franquias). É por meio deste documento que a franqueadora abre as portas ao seu provável franqueado para que ele conheça sua operação e decida quanto à aquisição ou não da franquia.

A Circular contém informações importantes como histórico da empresa, exigências de perfil do franqueado, contratos, formato da franquia, investimentos necessários, estimativas de retorno do investimento e lista de franqueados, entre outros dados. A COF é um documento padronizado que deixa muito claro o que as partes devem esperar uma da outra, evitando frustrações e conflitos futuros.

Existem, porém, doze pontos chave para avaliar comparativamente franquias, mesmo que de diferentes setores. O primeiro é o investimento inicial necessário para a aquisição, implantação e entrada em operação da franquia. O segundo é o valor das taxas cobradas pela franqueadora. O terceiro é o investimento com instalações, equipamentos e estoque, por exemplo. O quarto é sobre possíveis pendências judiciais do franqueador.

A clareza na descrição da franquia e das atividades que serão desempenhadas pelo franqueado e o perfil do candidato também são pontos importantes. Outro fator de comparação é a exclusividade ou preferência sobre determinado território de atuação e, a possibilidade de realizar vendas ou prestar serviços fora do território. Com a relação de franqueados em mão, avalie a rede de empreendedores, inclusive os que saíram da franquia.

Compare também o suporte oferecido como orientação, treinamento do franqueado e dos funcionários, manuais da franquia, auxílio na análise e escolha do ponto e das instalações. Confirme também quando há a obrigação de adquirir bens, serviços ou insumos necessários à implantação, operação ou administração de fornecedores indicados.

A situação da marca no INPI e a situação do franqueado após a expiração do contrato de franquia, em relação a venda do negócio ou desistência, também são fatores comparativos.

Compartilhar:
Sem comentários

Deixe seu comentário