HomeInteressadoSerá que as franquias famosas valem o preço que cobram?

Será que as franquias famosas valem o preço que cobram?

Será que as franquias famosas valem o preço que cobram?

Dúvida do leitor: Será que as franquias de renome não elevam demais seus preços, apostando que o franqueado vai aceitar pagar mais do que deve?

Respondido por Marcus Rizzo, especialista em franquias, e editado por Mariana Desidério. Originalmente publicado na Revista Exame.

 

Podemos olhar preços de franquias renomadas de duas formas:

O valor do investimento para ter o negócio

Tanto para preço quanto para investimento devemos avaliar o valor, ou seja, como no dito popular, se “vale quanto pesa”.

Valor é qualidade percebida pelo comprador. Se o “preço” dos investimentos que você precisa para ter experiência e conhecimento (curva de aprendizagem) de um negócio próprio for menor que o “preço” cobrado pela entrada na franquia (taxa de franquia, mais investimentos nas instalações e necessidade de aquisição de estoques e de capital de giro), isso quer dizer que: Para você não vale o preço!

Mas, se você conseguiu perceber valor no suporte pré-operacional, no sistema de avaliação e negociação de pontos, no detalhamento dos projetos de arquitetura e instalações, no treinamento oferecido que o prepara de forma consistente para inaugurar o negócio e, em especial, se você conseguiu validar tudo isso com outros franqueados que já estão no negócio – aí vale quanto pesa. Talvez para você deva valer muito, mas muito mais.

O preço da marca

Franquias não valem pela marca, mesmo aquelas famosas de vestuário, calçados ou qualquer outro produto. Marcas famosas devem servir para atrair consumidores para o seu negócio, mas nunca para atraí-lo ao negócio.

Pode desconfiar daquelas franquias que se apresentam em vistosas propagandas com lindas modelos usando roupas famosas e, lá no final você lê: “Seja um franqueado!” Mas franqueado de quê? Do produto ou do negócio?

Se você estiver procurando uma franquia, dê preferência para aquelas que mostram o negócio que será franqueado, pois marcas e produtos não são franqueáveis, apenas negócios que tenham sido testados e possuam sucesso comprovado. Sempre alicerçados pela experiência e conhecimento que o franqueador pode lhe passar para repetir o mesmo sucesso.

Compartilhar:
Sem comentários

Deixe seu comentário